USF-AN CONTINUA A SUA MISSÃO DE DESENVOLVIMENTO DA MARCA USF

No passado dia 17 de janeiro, a USF-AN participou em reuniões com outras entidades para estabelecer parcerias que podem trazer grandes benefícios para os profissionais e para o SNS, na área dos CSP.

Com a ANF (Associação Nacional de Farmácias), foi celebrado um protocolo que já vinha sendo discutido desde longa data, que se foca essencialmente no trabalho cooperativo entra as USF e Farmácias Comunitárias.

Segundo o Presidente da Direção, João Rodrigues, “é premente uma aposta nos cuidados de saúde de proximidade, prestados por equipas de saúde de proximidade, nas quais se inserem os farmacêuticos.”

As áreas abrangidas por este protocolo são cinco, nomeadamente: Literacia em Saúde, Prevenção Quaternária, Prevenção da Doença, Promoção da Saúde e Autocuidados.

No mesmo dia, Cristina Afonso, Vogal da Direção, participou em mais uma reunião do Grupo de Trabalho do Enfermeiro de Família, promovida pela ACSS, Dra. Marta Temido, coordenadora deste grupo de trabalho, contando com a participação dos restantes elementos do grupo, nomeadamente representantes da Ordem dos Enfermeiros, da Coordenação Nacional para a Reforma do SNS, área dos CSP e da DGS.

Segundo Cristina Afonso, “reunião importante para seguir o caminho, face ao desenvolvimento e acompanhamento de boas práticas do enfermeiro especialista em enfermagem de saúde familiar, no âmbito da equipa de saúde familiar, entre outros, identificar processos assistenciais onde exista um potencial de obtenção de ganhos de acesso, eficiência, efetividade, qualidade e de saúde para os utentes, pela melhor rentabilização de recursos disponíveis e da melhor integração de cuidados”.

Desta reunião resultou uma metodologia de trabalho e programação das próximas atividades a desenvolver para esse objetivo.

Durante a tarde, em Lisboa, João Rodrigues, Mário Rua e Paulo Santos, reuniram com as centrais sindicais UGT e CGTP-IN.

Com o foco direcionado, essencialmente, para a explicitação da necessidade da construção da Carreira de Secretariado Clínico, sustentada por uma qualificação transversal deste grupo profissional, a Delegação conseguiu elucidar, os seus interlocutores, que “dificilmente haverá CSP de excelência sem excelentes Secretários Clínicos”.

Salientou-se que esta matéria está já defendida na publicação de agosto de 2015, 7×7 MEDIDAS – Novo Ciclo para os Cuidados de Saúde Primários, concretamente na 1ª Medida do Pilar 7, e que a Delegação da USF-AN teve oportunidade de oferecer aos dirigentes sindicais presentes em ambas as reuniões. Complementando as proveitosas conversas foi, igualmente, entregue a proposta de “Job description” do Secretário Clínico, construída por um grupo de trabalho da USF-AN.

Deste passo, no caminho do reconhecimento do que já se faz nas USF e nos CSP, a Delegação da USF-AN veio com o compromisso assumido pelo Secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública (SINTAP) que esta matéria integraria a agenda negocial desta estrutura sindical.

Em sintonia com o ponto anterior, a USF-AN irá avançar com pedido de reunião de trabalho à Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais (FPS), estrutura responsável sobre esta matéria, segundo a área de atuação da CGTP-IN.

Imediatamente no dia seguinte, 18 de janeiro, João Rodrigues e Susana Vilas Boas, realizaram mais uma reunião com a entidade parceira DECO.

Com o objetivo de desenvolvimento de atividades conjuntas nas sete (7) áreas relacionadas com a satisfação e participação dos utentes e da comunidade na vida das USF, a USF-AN e a DECO estão empenhadas em lançar as primeiras experiências piloto para a constituição de Comissões de Utentes das Unidades.

As primeiras candidaturas estão pensadas para março de 2017, abrangendo todo o território nacional, e contando com a colaboração de outras estruturas municipais e de saúde.

O apoio a esta constituição será feito através de atividades formativas, desenhadas à medida das diferentes realidades e necessidades, bem como prestado o devido apoio no que respeita a enquadramento legal e jurídico das próprias Comissões de Utentes.

É com enorme satisfação que a Direção da USF-AN continua a trabalhar com os seus parceiros setoriais e externos no desenvolvimento das USF, dos CSP e dos seus profissionais, o que fortemente contribui para uma política e estratégia mais partilhada, participada e cidadã.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register