A USF-AN está com o Portugal que saiu à rua!

15.09.2012_porto 15.09.2012_lisboa

As recentes medidas anunciadas pelo Sr. Primeiro Ministro e pelo Sr. Ministro das Finanças, na sequência da avaliação pela troika, agravam ainda mais as já difíceis condições de vida dos portugueses.

Essas medidas aumentam 64 % nos descontos dos trabalhadores para a segurança social, que passam de 11 para 18%, levam à revisão dos escalões de IRS, a mais cortes aos trabalhadores do setor público e aos pensionistas, à não prorrogação de contratos a prazo, entre outras.

Isto é transferir rendimentos do trabalho para uma minoria, leva à diminuição do consumo, a mais desemprego, à recessão económica e empobrecimento dos que menos têm e da sociedade em geral – é ferir direitos fundamentais da maioria dos portugueses.

Estas medidas não resolveram nenhum problema a Portugal e não vão resolver – não há possibilidades de pagar dívidas empobrecendo.

Estas medidas fazem parte das mesmas orientações que desinvestem nas USF, que travam a Reforma dos Cuidados de Saúde Primários, que degradam o Serviço Nacional de Saúde e procuram submeter os setores sociais a interesses e lucros privados.

A USF-AN disponibiliza-se para cooperar com todos os que se opõem e pugnam por alternativas dignificantes do trabalho e promotoras do emprego, dos direitos e responsabilidades sociais, da organização, transparência, qualidade e eficiência das organizações do setor público, do Estado e do País.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register