NOVO PORTAL DO SNS

COMUNICADO USF-AN

Desde as 10h30 do dia 1 de fevereiro que está disponível o novo Portal do Serviço Nacional de Saúde (Portal SNS – www.sns.gov.pt).

É com enorme satisfação que a Direção da USF-AN comprova os primeiros passos neste novo ciclo dos cuidados de saúde primários.

Esta nova plataforma reúne toda a informação existente sobre saúde, dividida em 4 áreas estruturais: SNS, Institucional, Cidadão e Profissional.


Com o objetivo de estabelecer uma nova forma de comunicar com o Cidadão, com mais conteúdos e transparência, a plataforma disponibiliza informação relativa ao acesso, à qualidade e a saúde dos portugueses. É possível, por exemplo, acompanhar a atualização dos tempos de espera nas urgências e verificar se os tempos de resposta garantidos para as listas de espera estão a ser assegurados.

Os Profissionais têm agora um único sítio que lhes possibilita aceder a aplicações informáticas do SNS, encontrar informação sobre Legislação e Normas, visualizar as Orientações e Guidelines e Aceder a Concursos, Formações e Eventos.


Apesar do reconhecido mérito, é desejável que esta plataforma seja ainda otimizada, incorporando outras funcionalidades, ferramentas e temas que são de enorme relevância para os CSP e para o SNS. Referimo-nos a uma área que disponibilize aos utilizadores da plataforma alguns links úteis, para rapidamente se visitar outras ferramentas já existentes e de grande relevância para a gestão do conhecimento e governação clínica, como por exemplo o Portal BI|USF (www.biusf.pt).

Detetamos ainda que, apesar de termos agora centralizado um motor de busca das diversas unidades prestadores de cuidados – secção “Rede de Cuidados de Saúde Primários” – o mesmo carece de informação sobre os CSP, nomeadamente enquadramento histórico, evolução, uma breve introdução à Reforma dos CSP, uma sintética definição de cada tipo de unidade de saúde, assim como, clarificação da organização da Rede de Cuidados de Saúde Primários.

As diferenças entre os tipos de unidades e sua organização são visíveis, pelo que reclamamos que estas sejam também assumidas.

Por uma política de transparência, prestação de contas e acesso à informação, acreditamos que a inclusão destes tópicos seria um salto qualitativo para o SNS – direito irrenunciável – e para a saúde dos portugueses. Trata-se de uma responsabilidade acrescida para a cidadania.

Estamos certos que este será o caminho que se urge percorrer.

Seremos observadores atentos, avaliadores justos e profissionais empenhados.


Porto, 4 de fevereiro de 2016


Pel’a Direção da USF-AN

João Rodrigues | Presidente da Direção

[email protected] | 918 592 180


Se quiser ler ou fazer download do comunicado em PDF – clique aqui

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register