Delegação Regional do Sul | Contratualização – Ameaças e Oportunidades

No dia 25 de fevereiro de 2014 realizou-se na USF Amato Lusitano, um encontro sobre “contratualização de 2014” da iniciativa da Delegação Regional do Sul da USF-AN.

Estiveram presentes cerca de 80 profissionais (coordenadores, conselhos técnicos, médicos, enfermeiros e secretários clínicos) e contou ainda com a participação da ACSS nas pessoas do Dr. Nuno Sousa e da Dra. Maria do Carmo Velez.

A reunião iniciou-se com uma apresentação pela Delegada Regional do Su l(Dra. Rosário Santos) sobre como as equipas se devem preparar para a contratualização, as alterações à contratualização com a implementação da nova portaria, novos e mais complexos indicadores e nova metodologia de avaliação.

A ACSS fez a apresentação e explicação pormenorizada da leitura das fichas de caraterização dos ACeS, dos clusters e do racional de metas.

De seguida foi aberto o debate com a apresentação das perguntas colocadas pelos profissionais no questionário aplicada às USF da região Sul a que o Dr. Nuno Sousa  e Dra. Maria do Carmo Velez foram respondendo.

Conclusões

  • A importância das equipas prepararem internamente para a contratualização.
  • Serem exigentes com o ACeS no fornecimento de toda a informação.
  • Importância das reuniões preparatórias da contratualização com o ACeS.
  • Dificuldade de harmonização dos sistemas informáticos, sendo patente que o SIARS não lê corretamente a informação do Medicine One e do Vitacare, o que condiciona os resultados das equipas.
  • Necessidade de todas as USF terem acesso ao SIARS.
  • Os clusters sendo uma boa ferramenta de apoio, não podem ser a única, uma vez que os seus intervalos de referencia não estão ajustados.
  • A contratualização mais que os indicadores é a oportunidade para as equipas discutirem e apresentarem os seus constrangimentos como, recursos humanos, sistemas de informação, equipamento informático, necessidade de obras, falta de material, etc.
  • A ACSS deve comprometer-se a fornecer toda a documentação necessária ao processo de contratualização, por exemplo via site oficial, em tempo útil para que as unidades possam preparar as reuniões de contratualização atempadamente e de forma cuidada.
  • Considerando a complexidade da nova metodologia de contratualização, a ACSS deve promover ações de formação junto das equipas de contratualização e dos Diretores Executivos dos ACeS de modo a que as negociações decorram de forma clara, transparente e justa.
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Login

Welcome! Login in to your account

Remember meLost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register