Direção Geral da Saúde exclui enfermeiros e secretários clínicos das equipas de saúde familiar no combate ao COVID-19

Os profissionais de saúde têm sido a linha da frente no combate à propagação da infeção COVID-19, considerada como pandemia. Desde que entramos na fase de mitigação, as equipas de saúde familiar, constituídas por médicos de família, enfermeiros de família e secretários clínicos, têm também dado o seu contributo na resposta nacional ao combate da doença.

Contudo, a Direção Geral da Saúde (DGS) tem insistido em desvalorizar o potencial e trabalho em equipa de saúde familiar, realidade dos Cuidados de Saúde Primários (CSP), uma vez que apenas têm considerado os médicos para tarefas inerentes à vigilância e monitorização da população suspeita ou infetada com COVID-19, deixando assim de envolver os milhares de enfermeiros de família e secretários clínicos que existem nos CSP. Este facto pode-se confirmar, por exemplo, na Norma 04/2020- Abordagem do Doente com Suspeita ou Infeção por SARS-CoV-2.

Acreditamos que se trata de um erro de avaliação das sinergias, há muito, criadas nas equipas, que tem um impacto enorme na articulação destas e nos cuidados prestados aos utentes. Por este motivo, solicitamos, a bem da eficiência e eficácia da resposta que o cidadão merece, que a DGS corrija a Norma 04/2020 o mais brevemente possível, para que os enfermeiros possam, legalmente, colaborar em todos os registos a realizar no “Trace-COVID”, ferramenta de suporte aos profissionais de saúde dos CSP e às Equipas de Saúde Pública e Autoridades de Saúde. Aproveitamos para relembrar que a mesma identifica a especialidade de “Enfermagem de Medicina Geral e Familiar”, que, na verdade, não existe.

Para além disso, verificamos que a Norma 004/2020 da DGS se refere a “equipa de saúde”, no entanto, ao longo das suas 22 páginas não fala em ponto algum daquele que poderá ser o papel do enfermeiro de família e do secretário clínico.

Lamentamos que não seja (re)conhecido o potencial das equipas de proximidade e dos enfermeiros de família, ou seja, aquilo que tem sido construído ao longo destes muitos anos com a Reforma dos CSP. Não é de todo entendível que num contexto de pandemia, onde todos os recursos existentes se mostram escassos para tantas e tão importantes tarefas, sobrecarreguem um grupo profissional e subaproveitem outros altamente qualificados e preparados como são os Enfermeiros de Família e Secretários Clínicos.

Recordamos que toda a resposta da linha Saúde24 é feita por enfermeiros, que têm acesso a tudo, nomeadamente à introdução dos casos na plataforma “Trace-COVID”, na orientação e articulação dos utentes, etc.. Neste caso, por se tratar apenas de contacto por telefone, no qual se seguem algoritmos, percebendo o estado do utente, encaminha-se, se necessário, para as Áreas Dedicadas COVID-19 (ADC) e/ou encoraja com medidas de proteção e prevenção de contágio, o que não exige observação. Pelo exposto e por tudo aquilo que, no terreno, vamos percecionando, reafirmamos a nossa incompreensão nesta decisão disruptiva do adequado aproveitamento dos recursos existentes, com evidente sobrecarga e consequente, precoce, exaustão dos profissionais médicos. Reforçando estes pontos, questionamos o porquê de mais uma aplicação com promessas de melhorias e interopabilidade que não chegam, separada da História Clínica do Utente, e da pertinência de contactos diários a utentes com sintomatologia ligeira?

Não podemos admitir que a elevada exigência deste contexto pandémico, para além de ser causadora de inúmeras carências na saúde e inúmeros problemas na economia do país, seja, também, a responsável pela desagregação do trabalho em equipa de saúde familiar, que se tem construído e consolidado ao longo destes 12 anos como o melhor modelo de prestação de cuidados à população.

Enquanto representantes de todas as Unidades de Saúde Familiar (USF) e equipas de saúde familiar do terreno, não podemos deixar passar estas lacunas organizativas, pelo que, reafirmamos a nossa disponibilidade para colaborar com a DGS e outros organismos naquilo que estiver ao nosso alcance para implementar a resposta mais adequada na superação do deste, enorme, desafio coletivo.

A Direção

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!