Comunicado FNAM – Listas de Médicos de Família

“Face à manutenção de sucessivas medidas a nível das ARS procedendo ao aumento ilegal e arbitrário das listas de utentes de um elevado número de Médicos de Família, vimos reafirmar os seguintes esclarecimentos:

  • Os ACT estabelecem que os Médicos de Família nos regimes de trabalho de 35 a 42 horas semanais têm listas de utentes até ao máximo de 1550.
  • O novo regime de trabalho das 40 horas só é obrigatório para os médicos especialistas que iniciaram funções de médico de família  a partir de 1/1/2013.
  • Para todos os outros Médicos de Família, a adesão ao novo regime das 40 horas semanais é voluntária e até ao final do próximo ano depende de autorização correspondente ao órgão de gestão do respetivo estabelecimento de trabalho.
  • Só para quem ingressa no novo de trabalho das 40 horas semanais se poderá aplicar a nova dimensão das listas de utentes em torno das 2358 Unidades Ponderadas a que corresponde o máximo de 1900 utentes.
  • Todos os Médicos de Família que não optarem pelo novo horário das 40 horas semanais, mantêm as listas de utentes até ao máximo de 1550 utentes, de acordo com o estabelecido nos ACT.
  • Os Médicos de Família nestas condições a quem lhes sejam impostos aumenos ilegais do número de utentes devem, de imediato, contactar os serviços jurídicos dos sindicatos regionais que constituem a FNAM para impedir a concretização de semelhante arbitrariedade.
  • O êxito da intervenção sindical para impor a legalidade laboral em torno desta matéria está inteiramente dependente da participação ativa e da firmeza dos colegas atingidos por estas arbitrariedades das ARS.

17/07/2013

A Direção Executiva da FNAM”


Consulte o comunicado oficial em www.fnam.pt

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register