ARS ignoram serviço de apoio às Unidades Funcionais para envio de SMS com (des)marcação de consultas

19.maio.2020

A situação atual em Portugal e no mundo, relacionada com a pandemia COVID-19, foi e ainda é, para muitos, uma realidade vivida pela primeira vez. Estamos, progressivamente, a retomar a atividade programada presencial no Serviço Nacional de Saúde. Esta retoma será lenta e progressiva, exigindo estratégias de adaptação, prevenção e segurança para profissionais e utentes.

Neste sentido, uma medida que fortemente contribuirá para evitar concentrações de utentes nas Unidades de Saúde, é ter uma eficiente e próxima comunicação com os mesmos. Estamos certos de que a implementação de um serviço de envio de SMS para os utentes com a hora e dia da marcação ou respetiva desmarcação da consulta, para além de acabar com as assimetrias regionais, uma vez que se verifica que nas ARS do Norte e do Algarve já existe desde 2018, fortemente contribuirá para a diminuição da propagação da COVID-19 dentro das próprias instituições de saúde e permitirá aos profissionais manter o foco noutras tarefas essenciais.

A USF-AN desenvolveu uma metodologia através de uma ferramenta informática, disponível para este efeito, que poderá complementar o serviço de envio de SMS para utentes das ARS que já o têm, e colmatar a falta deste serviço nas ARS que ainda não o têm. Estamos disponíveis para colaborar garantindo a formação e disponibilização de todos os conteúdos necessários para a correta utilização da metodologia. Hoje, mais que nunca, esta é uma ferramenta essencial para evitar contágios nas salas de espera dos Centros de Saúde.

Sabemos que a metodologia que desenvolvemos tem margem para evoluir, no entanto, está já apta a responder às necessidades sentidas, uma vez que o Ministério da Saúde ainda não decidiu generalizar este aplicativo a todo o país. Para além da resposta imediata, a nossa metodologia tem a vantagem de ser gerida localmente por cada Unidade Funcional que a utilize, deixando de estar centralizada na respetiva ARS, potenciando desta forma a organização e gestão internas e da equipa de saúde familiar. Contudo, independentemente da nossa metodologia, continuaremos a trabalhar para a implementação nacional do envio automático das SMS.

Não temos dúvidas de que estamos perante uma medida de enorme valor e apoio para os profissionais dos Cuidados de Saúde Primários e segurança dos seus utentes. Por isso contactamos, no passado dia 11 de maio, todas as ARS a solicitar autorização para utilização e operacionalização deste aplicativo nas diferentes Unidades Funcionais, mostrando toda a nossa disponibilidade para apoiar na formação no uso do mesmo, no entanto, continuamos a aguardar resposta positiva e colaborativa da maioria das ARS. Apenas a ARS do Centro respondeu, aprovando a iniciativa, estando apenas neste momento a negociar o financiamento do envio das SMS.

Continuamos disponíveis para colaborar com a Administração, criando melhores condições para os profissionais e mais segurança para os utentes. Haja abertura e vontade para tal.

Diogo Urjais

Presidente da Direção

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!