3º Encontro de Outono – Conclusões

A Contratualização e o projeto BI das USF foram o foco do 3º Encontro de Outono das USF, mais um evento de sucesso da USF-AN, desta vez com organização da Delegação Regional do Norte.

Na parte da manhã foi apresentado por André Biscaia e António Pereira um Estudo sobre Contratualização cujo objetivo é a otimização do processo de contratualização. Foi referido que este é um processo de negociação entre duas partes com os mesmos direitos e não um instrumento de controle. Os indicadores devem ser escolhidos, testados e aperfeiçoados, garantindo que medem boas práticas. Se os indicadores não forem adequados, as metas nunca serão adequadas. Mais uma vez foi sublinhada a importância da validação técnico-científica dos indicadores.

André Biscaia referiu ainda que “a contratualização é um compromisso entre as unidades e a sociedade/populações. Tem de haver um alinhamento entre aquilo que são as necessidades da população e aquilo que são os indicadores e as metas.” Foi ainda sugerido que a ACSS fizesse uma avaliação da forma como as ARS desenvolvem o processo de contratualização.

Como sugestões de melhoria para o futuro propôs-se a evolução para contratualização em espiral, passar a contratualizar para um período de 3 anos e não apenas de 1, assim como desenvolver o processo no último trimestre do ano. Foi ainda referida a necessidade de aliança com outras unidades e autoridades locais, a evolução para sistemas de informação mais amigáveis e acessíveis e ainda acabar com o sistema de incentivos financeiros, passando os enfermeiros e secretários clínicos a receber atividades específicas, como os colegas médicos.

Da parte da tarde, o foco esteve nas oficinas BI e no debate sobre as Comissões de Acompanhamento Externo da Contratualização (CAEC). Aqui confirmou-se a importância deste organismo para a contratualização, visto ser uma entidade que acompanha o processo, entende os problemas vividos pelas equipas, discute as questões com os profissionais, permitindo recorrer a uma entidade externa para a mediação. Foi ainda dado o exemplo da ARS Norte, que após a constituição da CAEC, fez alterações ao processo de contratualização que se aproximou mais das equipas e passou a ter acompanhamento individual de cada USF, estreitando a ligação entre os ACeS e os profissionais.

Na oficina BI – Módulo Inicial pretendia-se que os formandos adquirissem competências para a utilização da plataforma BI|USF. Foi demonstrado como aceder ao portal e à sua área privada, como preencher os dados da USF (logótipo, visão e valores,…) passando pelo adicionar, editar e eliminar documentos no Fator X e repositório de Boas Práticas. Foi feita a análise de dados sobre indicadores, explorando os gráficos possíveis de obter assim como a exportação para outros suportes como Excel ou Power Point. Ainda se explorou a nova ferramenta sobre criação de relatórios. Os formandos manifestaram muito interesse na apresentação descobrindo as capacidades desta plataforma e da sua utilidade para os profissionais das USF.

Na oficina BI – Módulo Avançado pretendia-se proporcionar experiência prática para que os participantes pudessem usufruir das funcionalidades avançadas do portal BI|USF para construção  e exportação de relatórios analíticos e dashboards. Referiu-se a importância de saber consultar e trabalhar a informação disponível (desde os últimos 4 anos), de modo a conhecer melhor a realidade de cada USF e o seu posicionamento a nível nacional e do seu cluster, assim como utilizar esta informação como ferramenta de contratualização e matéria para os Relatórios de Atividades.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register