Participação no no 2nd Internacional Congresso of Family Health Nursing & 1 st Iberic Congress os Family Health

No passado dia 18 de outubro a USF-AN esteve presente na sessão Plenária “O Futuro da Enfermagem de Saúde Familiar” no 2nd Internacional Congresso of Family Health Nursing & 1 st Iberic Congress os Family Health, realizado em Lisboa, representada pela Enfermeira Sara Caldas, vogal da direção.

O Enfermeiro Especialista em Enfermagem de Saúde Familiar (EESF), é o profissional integrado numa equipa multiprofissional que assume a responsabilidade de prestar cuidados de enfermagem à família em todos os ciclos da sua vida e em vários contextos da comunidade, tal como refere o decreto lei n. 118 de 2014.

É um profissional detentor de conhecimentos e competências acrescidas que facilitam o trabalho com a família, facilita a reorganização da família na adoção de novos papeis ou no surgimento de novos contextos e colabora na definição de novos papeis que sejam necessários adotar para dar resposta.

Tem um papel muito importante na transição de papeis que possam surgir ao longo do ciclo vital da família.

Reforçou a importância desta temática para a USF-AN, que desde o início tem estado presente na construção do papel do Enfermeiro Especialista em Enfermagem de Saúde Familiar. Tem tido um papel ativo em prol da concretização da especialidade em Enfermagem de Saúde Familiar, promovido e participando em várias iniciativas.

Está representada no Grupo de Trabalho para o desenvolvimento e acompanhamento de boas práticas do EESF, no âmbito da equipa de saúde familiar e demais equipas dos cuidados de saúde primários. Inicialmente representada pela Sr.ª Enf.ª Cristina Afonso e atualmente representada pela Sr.ª Enf.ª Sara Caldas.

Partilhou a missão que este grupo tem em identificar processos assistenciais e boas práticas de trabalho em equipa de saúde familiar, em que a intervenção do EESF esteja a ser alavancada e à utilização mais adequada e eficiente dos recursos disponíveis. Assim como, melhorar e estabilizar a dotação de enfermeiros afetos aos cuidados de saúde primários, centrada na resposta às necessidades dos utentes e dos seus percursos.

Como desafios futuros apontou a definição e manutenção da lista de utentes por enfermeiro de família, reforçou a importância de recursos humanos adequados às dotações seguras, recursos esses que permitam uma resposta atempada e com qualidade, infraestruturas em número suficiente e com condições necessárias para a prestação de cuidados com qualidade e sistemas de informação adequados.

Na sessão plenária estiveram presentes a Sonja Meires, presidente da International Family Nursing Association (IFNA) partilhando a sua realidade em Inglaterra, dizendo que em Portugal o Enfermeiro de Família tem um papel preponderante e parabelizou os enfermeiros portugueses.

O Presidente da Associación Galega de Enfermaría Familiar e Comunitária (AGEFEC), Álvaro Carrera García partilhando a sua realidade na Galiza.

Enrique Oltra-Rodríguez, vice-presidente da Associacíon de Enfermería Comunitária (AEC).

Paula Santiago, Enfermeira Especialista em Enfermagem de Saúde Familiar partilhando a mais valia da especialidade na aquisição de competências para um melhor acompanhamento e prestação de cuidados às famílias de uma forma global.

Manuela Ferreira, da Sociedade Portuguesa de Enfermagem de Saúde Familiar (SPESF) dando enfoque ao papel que a sociedade vai manter na defesa da especialidade de Enfermagem de Saúde Familiar.

A Direção

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!