Outras formações

***NOTA

Os workshop decorrem no mesmo horário, pelo que deverá realizar a inscrição apenas num deles!

WORKSHOP

Trabalho em equipa

ENQUADRAMENTO DA AÇÃO DE FORMAÇÃO

Trabalho em Equipa” – Uma forma de estar, uma forma de viver a instituição/organização.
A MISSÃO de qualquer instituição/organização, só pode ser potencializada com o empenhamento de cada um dos seus elementos num  contexto grupal regulados por princípios já bem clássicos:
A respeitabilidade pelo individuo, promovendo a sua realização pessoal num contexto inerente à MISSÃO da Organização.
A dinamização constante do “trabalho em equipa” como dinâmica de elevada sustentabilidade para a prossecução dos objetivos dessa Organização – Focus nos resultados.
 – A realização PESSOAL num Contexto do seu grupo de pertença, a sua EQUIPA;
 – A “entrega” de cada um dos seus elementos em prol da MISSÃO da organização.
A dinâmica:
 – Team Building versus de Team Bonding.
 – A construção do grupo com o Focus nos resultados versus o Focus nas relações.

OBJETIVOS GERAIS

– Sensibilizar os participantes para a importância da ATITUDE quanto à decisão de querer ser GRUPO,
– A Sensibilização para a Gestão permanente e equilibrada entre os objetivos Institucionais (Missão da
organização) versus os individuais (Vontades Individuais);
– Sensibilizar para a tecnicidade das ferramentas para a dinamização e coesão desse mesmo grupo.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Os(as) participantes(as) deverão ser capazes de:
– Compreender a diferença entre Grupo e Equipa;
– Identificar as principais características de uma equipa a caminho do seu potencial;
– Aprender um conjunto de ferramentas de construção e potenciação da equipa;
– Aprender técnicas de melhoria contínua de raiz – KAIZEN
– Compreender o papel do “compromisso” e Planos de Ação

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

– Os objetivos – o lugar onde chegar, a intenção, o propósito;
– As dinâmicas de comprometimento com os resultados
– Os fatores que potenciam a coesão da equipa – a cooperação;
– O Papel da Liderança,
     – As ferramentas da melhoria contínua –
    – O KAIZEN – A caminhada constante entre o Real e a Desejabilidade;
    – A resolução de problemas;
    – O “compromisso” e os PAI e PAG (Planos de Ação Individual e Global)

ORGANIZAÇÃO

Modalidade: formação-ação
Destinatários: profissionais das unidades de saúde (toda a equipa – MF, EF e Secretários Clínicos)
Requisitos: máximo de 25 participantes; acesso preferencial a Associados USF-AN com quotas
regularizadas;
Forma de organização: formação em sala.
Data: 9 de junho de 2018
Carga horária: 4 horas.
Local: Centro de Saúde de Sete Rios

Metodologias de formação: Método expositivo; Dinâmicas de grupo; Método interrogativo; Método ativo.

CRITÉRIOS E METODOLOGIAS DE AVALIAÇÃO

– Questionário de Avaliação.

– Pensando em “MIM” e na minha “OGANIZAÇÃO” eu comprometo-me a… (3 compromissos,
metodologia a ser explicada durante o WORKSHOP)

***NOTA

Os workshop decorrem no mesmo horário, pelo que deverá realizar a inscrição apenas num deles!

WORKSHOP

Se não comunicar é impossível, então, vamos fazê-lo bem!

ENQUADRAMENTO DA AÇÃO DE FORMAÇÃO

A comunicação efetiva é essencial para o exercício de qualquer atividade profissional com elevada qualidade, particularmente na prestação de cuidados de saúde. Entende-se por comunicação efetiva: 1) identificação eficiente dos prolemas e dos temas que o cliente deseja abordar; 2) colheita de informação completa e fidedigna; 3) negociação e colaboração na definição de um plano de resolução do problema(s) mutuamente aceitável; 4) estabelecimento de uma relação de suporte que reduz drasticamente as probabilidades de conflito.
Os profissionais de saúde serão mais eficientes e precisos nos processos comunicacionais e os seus clientes entenderão o que foi discutido aumentando as probabilidades de concordarem e aderirem aos planos que lhes forem propostos. A melhoria da qualidade comunicacional dos profissionais de saúde é economicamente efetiva e obedece ao imperativo de humanizar a prestação de cuidados de saúde.
Neste sentido, vai de encontro aos interesses da gestão ao permitir obter mais saúde por unidade monetária investida, e das populações pela melhoria da qualidade da relação cliente-profissional, com a promoção e preservação da saúde mental de doentes e de profissionais.
Existe evidência científica de que as habilidades de comunicação podem ser ensinadas. Finalmente, vários são os estudos que demonstram que as aquisições em termos de habilidades comunicacionais são duradoiras mantendo-se o seu efeito, pelo menos por 5 anos.

OBJETIVOS GERAIS

• Sensibilizar os participantes para a importância da qualidade comunicacional nos serviços de saúde;
• Sensibilizar os participantes para os princípios básicos da comunicação.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Os(as) participantes(as) deverão ser capazes de:
• Conhecer os princípios básicos da comunicação funcional;
• Conhecer as principais técnicas comunicacionais;
• Serem sensíveis à importância de estarem conscientes das suas emoções e de se conhecerem.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

• Definição comunicação,
• Funções da comunicação;
• O valor da escuta;
• A importância do autoconhecimento e autoconsciência.

ORGANIZAÇÃO

Modalidade: formação-ação
Destinatários: profissionais das unidades de saúde (toda a equipa – MF, EF e Secretários Clínicos)
Requisitos: máximo de 20 participantes; acesso preferencial a Associados USF-AN com quotas
regularizadas;
Forma de organização: formação em sala.
Data: 9 de junho de 2018
Carga horária: 4 horas.
Local: Centro de Saúde de Sete Rios
Metodologias de formação:
Introduções teóricas.
Teatralização de situações.
Análise e discussão.
Teorização a propósito das situações observadas.

CRITÉRIOS E METODOLOGIAS DE AVALIAÇÃO

• Avaliação do desempenho do formador – questionário de avaliação da ação de formação

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register