6º Encontro Nacional dos Secretários Clínicos

DATAS: 28 de setembro de 2019

LOCAL: Maia, Junta de Freguesia de Moreira (mapa aqui)

DESTINATÁRIOS: Secretários Clínicos

LEMA: «Persistência na construção e defesa da excelência!»

*** Faça download do cartaz e coloque na sua USF.

ENQUADRAMENTO

«Persistência na construção e defesa da excelência

Nunca, como neste momento, este lema foi tão atual e necessário de colocar em prática!

Apesar de todas as provas dadas ao longo da última década, os profissionais de Secretariado Clínico continuam a ser encarados como um recurso pouco significante na dinâmica das equipas e na resposta de excelência que estas procuram desenvolver.

Apesar de todo o trabalho desenvolvido pelas USF-AN e Coordenação Nacional para a reforma do SNS- área dos CSP na definição do “Perfil de Funções e competências dos Secretários Clínicos – Cuidados de Saúde Primários” não foi possível, até ao momento, por ausência de vontade política, formalizar, na forma de Despacho, o supra dito Perfil.

Este permanente obstáculo “político” sempre pareceu inconcebível pois vai exatamente no sentido contrário aos cuidados humanos, eficientes e de proximidade que se anuncia e procura. Começa, agora, a ser possível encaixar algumas peças deste intrincado puzzle e o resultado final não se afigura animador.

É evidente uma conjuntura onde não há, no Ministério da Saúde, concursos externos para a admissão de novos profissionais, as mobilidades são praticamente inexistentes, tenta-se emendar esta escassez com a utilização, obviamente temporária e descontextualizada, de Cidadãos provenientes dos Centros de Emprego através de Programas Ocupacionais, ao mesmo tempo que se cria uma série de soluções nos Sistemas de Informação (receitas e MCDT’s desmaterializados, possibilidade do MF ou EF realizar “admissão direta”, do utente, sem passar pelo Secretariado) que retiram o Secretário Clínico do fluxo de atendimento ao Utente. A isto tenta-se adicionar quiosques eletrónicos que, justificam-se os criadores e gestores de todas estas estratégias, criam disponibilidade para outras tarefas “mais nobres” e impactantes. Nada mais certo, em termos teóricos! O problema é que o discurso não alinha com a prática, constatando-se o definhar de um grupo profissional que nunca como hoje teve uma base de talento, compromisso e identificação profissional tão grande para o cumprimento das suas tarefas.  

Apenas é pedido, diríamos mesmo exigível, que os decisores públicos assumam as suas responsabilidades, tendo em conta o princípio da prossecução do interesse público, através de um investimento despiciente que fomente condições para uma formação qualificada, universal e promotora de efetivos ganhos em saúde e gestão de recursos.

Não haja dúvidas, se não formos nós, os Secretários Clínicos, com interesse direto e legítimo na evolução de toda esta conjuntura, a defender e afirmar a persistência na construção de uma identidade profissional assente em pressupostos que nos afirmem e diferenciem pela excelência, dificilmente conseguiremos inverter o rumo da estratégia atual e, a curto prazo, todos nos lamentaremos por essa inércia. 

Juntos somos mais fortes! Todos fazemos parte!

PROGRAMA

Conheça o programa preliminar.

APRESENTAÇÕES

Todas as apresentações estão disponíveis.

CONCLUSÕES

***Brevemente disponíveis.

RELATÓRIO FINAL

Conheça o relatório final.

GALERIA DE IMAGENS

 

 

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register

Unidades de Saúde Familiar - Associação Nacional